Início Europa Alemanha Berlim é multicultural pela junção de povos e nações

Berlim é multicultural pela junção de povos e nações

COMPARTILHE

Berlim é a capital alemã, maior cidade do país, a segunda mais populosa e a sétima área urbana mais povoada da União Europeia, com 3.8 milhões de habitantes. Situada no nordeste da Alemanha, é o centro da área metropolitana de Berlim-Brandemburgo, que inclui 6 milhões de pessoas de mais de 190 nações. Nas décadas de 60 e 70, em busca de asilo político em Berlim Ocidental desencadearam ondas de imigração. Atualmente, Berlim é o lar de cerca de 200 mil turcos, a maior comunidade turca fora da Turquia. As línguas estrangeiras mais faladas são o turco, inglês, russo, árabe, francês, polonês, sérvio,  croata e vietnamita.

Andar por Berlim é respirar a história que você estudou na escola! Após a Segunda Guerra Mundial, a cidade foi dividida em Berlim Oriental, que se tornou a capital da Alemanha Oriental; e Berlim Ocidental, capital da Alemanha Ocidental. A divisão física era feita pelo muro de Berlim, entre 1961 a 1989. Após a reunificação alemã em 1990, a cidade recuperou o seu estatuto como a capital da República Federal da Alemanha. Berlim foi palco de inúmeros acontecimentos recentes da história da humanidade desde a guerra á sua reconstituição.

Berlim é um dos mais influentes centros mundiais de cultura, política, mídia e ciência. A economia é dominada pelo setor de serviços, sendo que cerca de 80% de todas as empresas fazem negócios nesse setor, abrangendo uma gama de indústrias criativas, as corporações de mídia e locais de convenções. Empresas do quilate de Siemens, Bayer, Air Berlin, Universal Music BMW, Daimler e a ferroviária estatal Deutsche Bahn têm a sua sede em Berlim. Também foi nomeada “Cidade do Design” pela UNESCO.

A capital alemã também serve como um hub continental para o transporte aéreo e ferroviário e é um destino turístico popular. É  sede de algumas das mais importantes universidades, eventos esportivos, orquestras e museus do planeta. O rápido desenvolvimento da metrópole fez com que esta ganhasse destaque internacional graças à sua arquitetura contemporânea e arrojada, festivais e vida noturna.

O Parque de Ciência e Negócios de Berlim-Adlershof está entre as 15 maiores parques tecnológicos do mundo. A pesquisa e o desenvolvimento têm um significado econômico elevado para a cidade e a região de Berlim-Brandemburgo figura entre as mais inovadoras da União Europeia.

A cidade tem quatro universidades públicas de pesquisa e mais de 30 faculdades privadas, profissionais e técnicas, oferecendo uma ampla opção de disciplinas. Historicamente, 40 vencedores do Prêmio Nobel são filiados às universidades em Berlim!

Berlim ocupa o terceiro lugar entre as mais visitadas da União Europeia. Está entre as três principais cidades que mais recebem convenções do mundo e é o lar do maior centro de convenções da Europa, o Internationales Congress Centrum (ICC). Possui dois jardins zoológicos e um aquário. O Zoologischer Garten Berlin é o mais antigo na Alemanha e apresenta a mais completa coleção de espécies no mundo.

O clima da região é oceânico temperado, com verões quentes e invernos frios. O período ideal para viajar para lá é entre maio e setembro, com temperaturas mais amenas. Cerca de um terço da área da cidade é composta por florestas, parques, jardins, rios e lagos, que ficam lindíssimos durante a primavera. Os meses mais frios são dezembro, janeiro e fevereiro, com temperaturas médias de -0,4 até 1 °C. Os mais quentes são junho, julho e agosto com temperaturas na casa dos 20 °C. Uma grande vantagem do verão é que os dias ficam mais longos, ideais para quem procura atividades ao ar livre. Em relação às chuvas, essas ocorrem mais durante o verão e são moderadas no inverno. No final da primavera, também costuma chover muito. Berlim tem 8 meses de frio e 4 meses com um pouco mais de calor. Claro que, às vezes com a passagem de alguma massa de ar quente ou fria,  as temperaturas podem ficar acima de 30 °C ou trazer frio para o verão deixando-o com cara de inverno.

A cidade pode ser visitada em qualquer época do ano. No inverno, apesar do frio, a cidade está um pouco mais vazia e dá para aproveitar mais o centro histórico, museus e memoriais. Mas, procure obter informações antes de viajar. Se você pensa em visitar a cidade em dezembro, uma ótima oportunidade é aproveitar o Mercado de Natal de Berlim, que é fantástico!

Berlim tem dois aeroportos internacionais comerciais. O Aeroporto de Tegel situa-se dentro dos limites da cidade e é um ponto central de transferência importante para companhias como a Air Berlin, Lufthansa e Eurowings. O Aeroporto Schönefeld está localizado á sudeste e fora da cidade, no estado de Brandemburgo, e serve como um destino importante para as companhias como Germania, EasyJet e Ryanair.

O Aeroporto de Berlim-Brandemburgo “Willy Brandt”, também conhecido como Hauptstadtflughafen (Aeroporto da Capital) é um aeroporto em construção  e está situado em Schönefeld a 18 km ao sul do centro, no coração da região metropolitana de Berlim-Brandemburgo. Ainda não se sabe quando começará a funcionar, pois sua inauguração já que teve que ser adiada várias vezes devido a atrasos nas obras e falhas no sistema de proteção contra incêndios.

Berlim é servida por todos os tipos de trens, os de alta velocidade ICEs, os ICs e os Eurocitys (CE) operados pela Deutsche Bahn (DB) ou outras ferrovias europeias. Oferece conexões com o resto da Alemanha e grande parte da Europa é alcançável com uma ou duas conexões. Berlim tem ligações ferroviárias rápidas tanto para o oeste quanto para o sul.

Ferrovias de longa distância ligam Berlim às principais cidades alemãs e muitas cidades de países vizinhos. A Berlin Hauptbahnhof é a maior estação de trem na Europa! A Deutsche Bahn opera com trens para destinos domésticos como Hamburgo, Munique, Colônia e outros, ou para internacionais como Viena, Praga, Zurique, Varsóvia e Amsterdã. Oferecem também um serviço expresso aeroporto-ferroviário. A estação central de Hauptbahnhof em conjunto com as estações Ostbahnhof (estação oriental), Gesundbrunnen ao norte e Spandau a oeste formam a espinha dorsal de todas as conexões, ligadas a S ou a U-Bahn. Todos os trens param em Hauptbahnhof. Os trens regionais param em várias estações dentro Berlim.

Graças ao transporte público decente, a maneira mais rápida de chegar a vários lugares é de ônibus, trens e bondes. O sistema é composto por ônibus, tram e metrô-tram (bondinho), U-Bahn e S-Bahn. O U-Bahn é o metrô subterrâneo, os trens S-Bahn são os de superfície. As linhas do U-Bahn (10 linhas) se limitam à cidade e as do S-Bahn (5 linhas) cruzam as fronteiras de Berlim. Existem 22 linhas de bondinhos e mais de 100 linhas de ônibus. O sistema de transporte público usa ingressos comuns válidos para qualquer viagem dentro de duas horas em uma única direção, dentro das zonas tarifárias apropriadas. Não há limite para transferências.

Viajar barato na Alemanha inclui bilhetes múltiplos que facilitem sua vida. Não é preciso perder tempo em filas ou máquinas e é possível economizar! Uma dica é adquirir o Berlin City Tour Card válido para todos os serviços de transporte público em Berlim e que dá desconto para muitas atrações turísticas. Está disponível nas versões 48 h AB; 72 h AB, 4 dias AB, 5 dias AB e 6 dias AB. Com uns euros a mais é possível ir para Potsdam (zona ABC). Outra opção é o Welcome Card Berlim com viagens ilimitadas com todos meios de transporte público para a validade do bilhete. Seu uso representa uma economia de até 50% em mais de 200 atrações turísticas e culturais, guia em formato de livro de bolso com dicas de roteiros e informações sobre a rede de transporte público. Podem ser comprados nos aeroportos, estações de trem, hotéis ou online.

A dica é fazer um tour de Berlim pelas linhas de ônibus público de dois andares 100 e 200, que passam por algumas das mais importantes atrações turísticas no centro. Ambos funcionam a cada 10 minutos entre S + U (estação Zoologischer Garten) e S + U (estação Alexanderplatz). Os do tipo 100 percorrem o Zoologischer Garten de Alexanderplatz, parque Tiergarten, Regierungsviertel e Unter den Linden. Os 200 visitam o Kulturforum, Potsdamer Platz e a Alexanderplatz. No verão, o ônibus 218 leva você ao longo do passeio panorâmico pela floresta Grunewald, em Berlim Ocidental, a partir da estação de metrô Theodor-Heuss-Platz (U2), terminando perto do Pfaueninsel, a sudoeste. Ali, você pode pegar um pequeno barco até a referida ilha e visitar o parque e o pequeno castelo que lá estão.

As bicicletas são um meio de transporte muito popular entre os alemães e sempre há tráfego. Ver Berlim de bicicleta é, sem dúvida, uma ótima maneira de se familiarizar com os grandes locais turísticos, bem como ruas laterais. É sempre bom carregar seu próprio mapa, apesar de ser possível verificar sua localização em qualquer estação de U-Bahn e muitas paradas de ônibus. Estima-se que lá tenham 750 bicicletas para cada 1000 habitantes. São mais de 500 mil ciclista diários que desfrutam de mais de 900 km de ciclovias. A cidade oferece um programa de  compartilhamento de bicicletas, o LIDL-BIKE.

Mesmo se você é um turista, tenha cuidado com outros turistas em áreas muito “turísticas”. Muitos deles não conhecem o conceito de ciclovias (radwege). Em geral, é bom familiarizar-se com as regras básicas, mas não necessariamente esperar que todos os outros atuem de acordo com elas. Deve ser dada especial atenção aos veículos à esquerda que estão prestes a virar à direita.

Comer na capital é incrivelmente barato em comparação com qualquer outra capital europeia ou outras cidades alemãs! Se você é um vegetariano com um orçamento limitado, muitas kebaberias oferecem a iguaria com legumes assados e saladas, assim como o falafelhalloumi (um tipo de queijo denso) no lugar da carne. Você vai encontrar batata em todos os lugares e uma boa cerveja nos pubs!

Uma dica é experimentar o currywurst, o prato mais típico, constituído de uma salsicha grelhada na chapa coberta por molho a base de ketchup e curry. Geralmente, é servida cortada em pequenos pedaços. O acompanhamento pode ser um pão ou batatas fritas. A iguaria foi inventada em 1949, porém estima-se que são consumidos uns 800 milhões de currywursts anualmente em toda a Alemanha, sendo mais popular em Berlim. É uma refeição gostosa, prática, rápida e econômica! Aliás, se falando em salsicha, há todo tipo de wurst sendo vendida nas barraquinhas de rua. As do tipo bratwurst levam carnes de porco e vitela misturadas, por exemplo.

Outra delícia famosa é döner, pão achatado com carne de cordeiro ou frango e legumes, disponível em muitos carrinhos turcos. Há também o popular bretzel, ou pretzel como conhecemos no Brasil, uma das comidas típicas da Alemanha. É um pão em formato de corda amarrada com um nó no meio e uma fina casquinha peculiar, formada quando se mergulha a massa já modelada numa solução de bicarbonato de sódio antes de ir para o forno. Podem ser salpicados com sal, ou vir com coberturas salgadas (queijos) ou doces (açúcar, canela, chocolate, amêndoas) e em diversos tamanhos. Tem alguns que são enormes e realmente matam a fome!

Uma das principais áreas turísticas para comer bem e gastando pouco é o Hackescher Markt/ Oranienburger Straße, com pratos da Turquia e Oriente Médio. O Prater Garten, o mais antigo Jardim da Cerveja de Berlim, é um excelente lugar para curtir no verão.

Em algumas estações de trem (Hauptbahnhof, Bahnhof Zoologischer, Friedrichstraße, Innsbrucker Platz e Ostbahnhof) encontram-se supermercados que ficam abertos inclusive aos domingos. Muitas padarias e pequenas mercearias abrem à noite e aos domingos.

Em Berlim, você encontra centenas de hotéis espalhados pela cidade. São muitas opções para escolher. Para uma curta visita, o melhor ficar em um lugar em Berlim-Mitte, onde a maioria dos principais pontos turísticos está localizada. A maior parte dos hotéis fica na parte Ocidental, especialmente perto da estação Zoo. Uma boa ideia é checar se o hotel está perto do transporte público (U-Bahn ou S-Bahn) para evitar longas caminhadas.

As opções mais econômicas são os Albergues da Juventude (chamado Jugendherbergen, apenas para membros) e os hostels convencionais, onde a maioria dos mochileiros se hospeda. Você também encontrará ofertas em pensões (mais familiar e menor do que hotéis).

Faça um walking tour pela Avenida Unter den Linden e Ilha dos Museus. A Unter den Linden é uma das avenidas mais famosas e um passeio por ela é programa obrigatório! Ao longo desta avenida, que vai desde a Pariser Platz (onde está o Portão de Brandenburgo) até a ponte Schlossbrücke, encontram-se diversas atrações como a Ópera de Berlim, Universidade Humboldt, os prédios Kronprinzenpalais e Prinzessinnenpalais (Palácios do Príncipe Herdeiro e da Princesa, respectivamente), o Neue Wache (prédio em estilo neoclássico que funciona como o Memorial Central da República Federal da Alemanha para as vítimas da guerra e da tirania) e o Zeughaus, que abriga o Museu Histórico Alemão. Após a ponte, fica a Ilha dos Museus.

Berlim tem 138 museus e mais de 400 galerias de arte. O conjunto Ilha dos Museus é nomeado Patrimônio Mundial da  UNESCO e fica na parte norte da Ilha Spree, entre os rios Spree e o Kupfergraben. Logo de cara, você poderá ver a magnífica  Catedral de Berlim, em frente à praça Lustgarten. Ali, também está o primeiro dos cinco museus da Ilha dos Museus, o Museu Antigo. Além deste, a Ilha abriga museus mundialmente renomados como o Novo, que abriga o busto da rainha egípcia Nefertiti; o Pergamon, que tem peças monumentais e é o mais visitado de Berlim; a Galeria Nacional Antiga, que exibe pinturas do Impressionismo, Romantismo, Neoclassicismo, Biedermeier e início do Modernismo; e o Bode, com sua coleção de esculturas, arte bizantina e de moedas.

Além da Ilha dos Museus, há outros muitos pela cidade. O Gemäldegalerie é voltado às pinturas dos “velhos mestres” dos séculos XIII a XVIII, enquanto a Neue Nationalgalerie é especializada em pintura europeia do século XX. O Hamburger Bahnhof, em Moabit, exibe uma importante coleção de arte moderna e contemporânea. O Deutsches Historisches Museum reabriu nos Zeughaus com uma visão geral da história alemã que abrange mais de um milênio. O Bauhaus Archive é um museu de design cujo acervo é todo relacionado à história da famosa escola Bauhaus. A maioria dos museus fecha às segundas-feiras, com exceção do Pergamon, Neues e Deutsches Historisches, abertos diariamente.

Algumas ruas da cidade possuem mais de uma dúzia de galerias como Auguststraße, Linienstraße, Torstraße, Brunnenstraße (norte da estação S-Bahn Oranienburger Straße); Zimmerstraße (Kreuzberg, U-Bahn estação Kochstraße) e Fasanenstraße (em Charlottenburg).

Procure visitar o Portão de Brandenburgo, aberto em 22 de dezembro de 1989, e o Muro de Berlim, com seus 160 km de extensão, hoje uma das maiores telas ao ar livre do mundo! Outro local imperdível é o Checkpoint Charlie, um dos pontos de passagem mais conhecidos do antigo Muro de Berlim, ainda preservado. Hoje, o museu privado apresenta uma documentação abrangente de planos detalhados e estratégias concebidas por pessoas que tentaram fugir do Oriente. Para completar a lista,visite o curioso Beate Uhse Erotic Museum, o maior museu erótico do mundo, muito interessante!

Não perca a oportunidade de visitar o Gendarmenmarkt, praça que abriga no centro uma estátua monumental do renomado poeta alemão Friedrich Schiller. A praça é considerada a mais bonita da cidade e é composta por 3 belos edifícios: a Casa de Concertos e as catedrais Francesa e Alemã, que são idênticas. Estas ficam uma de cada lado da Casa de Concertos e uma de frente para a outra. Ao redor da praça concentram-se lojas, restaurantes e hotéis, incluindo a filial alemã da Galeries Lafayette.

Um dos locais imperdíveis é a Alexanderplatz, praça enorme e muito movimentada. Nela, se localiza uma das principais estações de metrô por onde passam diversas linhas, além de ser também um local com muitas opções para compra. Ali, você pode ver o Urania-Weltzeituhr, um relógio que mostra a hora dos mais diversos fusos horários mundiais e a Torre de TV, uma das construções mais altas da Europa e de onde se pode ter uma bela visão em 360 graus de Berlim! Nestas imediações, encontram-se a Rotes Rathaus, o prédio da prefeitura, a loja de departamentos Galeria Kaufhof e o Shopping Alexa.

A Kurfürstendamm, ou Kudamm, é uma das principais e mais famosas avenidas de Berlim e principal rua de compras da cidade. A Rua Tauentzienstrasse é uma continuação da Avenida Kudamm e onde está a loja de departamentos KaDeWe, um verdadeiro templo do consumo que merece sua visita, independente de fazer compras ou não. São 7 andares onde é possível encontrar de tudo, roupas e acessórios, cosméticos, eletrônicos, livros, móveis e comida. No último andar, há um ótimo restaurante por quilo chamado Le Buffet.

Outra loja que vale a pena visitar e que fica bem próxima é a Peek & Cloppenburg, que sempre possui boas promoções. Uma dica é visitar também a Primark (com pechinchas ótimas!). O novo grande centro comercial Leipziger Platz 12 Mall of Berlin está localizado a 300 metros, entre Friedrichstraße e Leipziger Platz (U2 Potsdamer Platz ou Mohrenstraße). Para algumas compras mais acessíveis há o Prenzlauer Berg, Kreuzberg e Friedrichshain com marcas de jovens designers e lojas de discos. Há ainda outros grandes centros de compras espalhados pela cidade.

Você pode encontrar dezenas de mercados de pulgas principalmente aos fins de semana. Vale a pena conferir o do Straße des 17 Juni, entre a Ernst-Reuter-Haus e a S-Bahn-Tiergarten. Uma dica é visitar aos domingos o mercado das pulgas de Mauerpark, ao lado de Friedrich-Ludwig-Jahn Sportpark, em Prenzlauer Berg Use. Esse parque tem uma feira de antiguidades, comidas diversas, música e apresentações culturais, roupas e até mesmo objetos dos soldados encontrados depois da guerra!

Berlim é considerada a capital gay e lésbica da Europa. A parte mais LGBT da cidade é o bairro Schöneberg, onde bares, lojas e boates estão concentrados nas ruas Motzstrasse e Fuggerstrasse. Há para todos os tipos, desde os bares mais tranquilos e descontraídos até os inferninhos. Há pontos turísticos gays, como o Museu da Homossexualidade (Lützowstraße, 73) que recebe mostras temporárias que abrangem temáticas específicas dentro das questões LGBTs.

Se você estiver animado vá na balada Berghain (Am Wriezener Bahnhof, 10243) conhecida como “a melhor balada do mundo”! A festa acontece dentro de uma usina de energia desativada e são vários andares de muita música eletrônica. Começa na sexta-feira à noite e vai até ao meio-dia de segunda-feira! Além das baladas, merecem destaque alguns restaurantes e bares, como o Kurhaus Korsakow (Grünberger Straße 81, metrô Samariterstraße, Frankfurter Tor); More (Motzstraße 28, metrô Nollendorfplatz, Victoria-Luise-Platz, Wittenbergplatz); o pub Raststätte Gnadenbrot (Martin-Luther-Straße 20a, metrô Viktoria-Luise-Platz, Nollendorfplatz); o Der neue Oldtimer (Lietzenburger Straße 12, metrô: Wittenbergplatz) e o Dreizehn (Welserstraße 27, metrô: Wittenbergplatz), só para citar alguns.

Berlim é um lugar seguro, mas também possui áreas não tão bem conservadas. A maioria dos turistas não enfrenta nenhuma atividade criminosa em Berlim. O transporte privado ou o uso de táxis não é exigido por razões de segurança. Não existem fraudes nos táxis.

Nas áreas de transporte público e turísticas, os trombadinhas são um problema. Cuide de suas malas durante as horas de pico e em estações de trem maiores. Considere que eles não estão apenas presentes em vias públicas ou em transporte público, mas também em clubes ou pubs. Nunca participe de nenhum jogo na rua, pois são verdadeiras quadrilhas que manipulam esses jogos. Eu já cai no golpe do “jogo das bolinhas” durante a minha ida à cidade e perdi 100 dólares por estupidez e ganância. Dou maiores detalhes dessa cilada no meu livro Uma aventura Legal.

No bairro fronteiriço dos distritos Neukölln e Kreuzberg (entre Hermannplatz, Schönleinstrasse e Kottbusser Tor) e Wedding (Moabit e Gesundbrunnen), existe risco de assaltos. Os turistas devem visitar essas áreas com algum cuidado durante à noite Alguns cuidados devem ser tomados também na área Alexanderplatz.

A polícia de Berlim é competente e não é corrupta. A tentativa de subornar oficiais provavelmente resultará em pelo menos uma noite atrás das grades para que seus antecedentes sejam verificados. A polícia geralmente é útil para com os turistas. A maioria dos oficiais fala inglês, então não hesite em abordá-los se estiver com medo ou se perder.

Cidades na Alemanha

Bonn | Bremen | Colônia | Dusseldorf | Frankfurt | Hamburgo | Hannover | Munique | Stuttgart | Nuremberg

Países na Europa

 Alemanha |  Áustria |  Bélgica |  Dinamarca |  Escócia |  Espanha |  Finlândia |  França |  Grécia |  Holanda |  Hungria |  Inglaterra |  Irlanda |  Irlanda do norte |  Itália |  Luxemburgo |  Noruega |  País de Gales |  Polônia |  Portugal |  Principado de Mônaco |  Republica Tcheca |  Suécia |  Suíça |  Vaticano

Sugestão do Blog

Palestra Motivacional + Livro + Viagem de Incentivo

Leia mais

O Muro de Berlim já não tem mais vez hoje em dia

Berlim tem na comida de rua um de seus pontos fortes!

Berlim é um dos destinos gay friendly mais conceituados no mundo!

Uma verdadeira lição de como se pode perder dinheiro

A Alemanha é o número um da cerveja e número dois do uísque!

Se o assunto é cerveja, a Alemanha é primeiro país que vem à mente!

A Alemanha possui uma quantidade impressionante que são obras de arte!

Aprendendo a usar o Europass na prática

Charme, elegância e estilo fazem do Bade-Baden uma atração até hoje!

Transformando um sonho numa viagem pela Europa

Viaje pela Europa gastando pouco e divertindo-se muito

Minha viagem com o padre Marcelo Rossi e o Gugu

Palestra Motivacional- Soluções Criativas para você e sua empresa

Soluções estratégicas para seu evento

Entrevista I – A origem do Viajante Profissional

Biografia

No seu evento com o profissional Sergio Motta

Uma Aventura Legal – Soluções Criativas

Viagem de incentivo – Egito

Fique atento nos quesitos bebida e reuniões de negócios!

Estratégia de Guerra dos Vikings

A teoria do rio principal e seus afluentes

A viagem é como a vida em miniatura

Diferença horária entre o Brasil e a Europa

Além de risadas garantidas, boas companhias e muita história pra contar

Procure interagir com os moradores locais e peça informações

Viajar com pouco dinheiro não deixa a experiência menos legal

Distâncias quilométricas entre as principais cidades da Europa

Horário de funcionamento dos bancos na Europa

Estratégia para pegar uma cabine de trem

Programe uma viagem de trem pela Europa

Técnica de viagem pela Europa: daytrain

Desconfie de pessoas muito solícitas na viagem

Média de preço de táxi para as regiões centrais das cidades na Europa

Temperatura média de algumas cidades da Europa

Taxa de serviço cobrado em restaurantes na Europa

Chegando em uma nova cidade na Europa

Índice Big Mac

3 meses sem lavar minha calça jeans

Fazer compras no supermercado é a melhor opção

Quando tomar banho num albergue?

Faça seu marketing pessoal no albergue e divirta-se

A cantada do coelho erótico

Cuidados ao chegar muito cedo numa estação de trem

Horário de funcionamento do comércio na Europa

Algumas palavras úteis para ajudar na viagem pela Europa

O sacrifício para realizar a viagem pela Europa

Qual a sua medida de realização?

Despedida no aeroporto em Boston

Caçando camundongos no Basement

Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar ao blog viajandocomsergiomotta sobre os erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente ao blog

Compartilhar

Preencha os campos abaixo para compartilhar esta postagem.

Indo Viajar

Gostaria de obter informações, dicas, sugestões, conselhos e quem sabe nos encontramos no local. Por isso estou deixando alguns dados para encontrar-me no Facebook do Grupo Viajando com Sergio Motta.
OBS: Seus dados ficaram por 6 meses após a data de partida expirar. Seja um VIAJANTE TOP.
NomeFacebookDestino(s)ChegadaPartidaStatus
Rebecafacebook.com/consultorarebecaBerlim20/12/201829/12/2018